FANFIC - NÃO É MAIS UM ROMANCE LITERÁRIO - CAPÍTULO 8

Olá Amores!!! Hoje vamos curtir o 8° capítulo de "Não É Mais Um Romance Literário". Quer acompanhar a história desde o início? Clique aqui.


Isabella Swan têm a sua vida transformada após conhecer o enigmático romancista Edward Cullen. O que acontecerá com a estudante ao se envolver com alguém tão misterioso?


Autora : Jacqueline Sampaio
Classificação: +18
Gêneros: Romance
Avisos: Sexo




Capítulo 8



–E o que achou deste presente?

–Nossa primo adorei, mas...

–Mas?

–Jacob, você deveria ter avisado que viria. Teria preparado um jantar especial para recebê-lo.

–Bem eu não imaginava que conseguiria chegar cedo. De qualquer forma, quis fazer uma surpresa. –Jacob, aquele olhar, aquele sorriso. Era muito bom tê-lo por perto.

–Então eu soube que seu apartamento está em reforma. Vai ficar aqui em casa né? Diz que sim!

–É eu vou ficar sim Bella, por apenas dois dias.

–Então eu vou instalá-lo! Onde estão suas bagagens, Jacob?

–No carro. Irei pegá-las. –A presença de Jacob de certa forma me alegrava. Eu sempre disse desde pequena que ele possui o estranho poder de me acalmar, de me fazer esquecer os problemas e pensar apenas em coisas boas. Mas parece que nem mesmo o estranho poder dele conseguiu fazer com que eu melhorasse, minha mente vez ou outra se ocupava com Edward.

Talvez o tempo fosse curar todos os ferimentos causados pelo pouco tempo em que estive com ele, talvez um novo amor também ajudasse nisso. Talvez.

–E então meu sobrinho vai retomar os estudos de Direito? –Perguntou minha mãe enquanto arrumava a mesa para o jantar.

–Sim tia. Amanhã mesmo farei minha re-matrícula. Desta vez terminarei meu curso. Deixarei o trabalho de modelo apenas para os tempos livres. –O modo como Jacob falava era algo arrepiante. Sempre com a voz macia, dizendo coisas ponderadas...

–Bella, você bem que poderia sair com seu primo nesse final de semana. Jacob precisa voltar a se familiarizar com Los Angeles. –Minha mãe disse com um sorriso nos lábios e piscando. Ela não esconde o apreço que possui por Jacob e a vontade de sermos um casal. Meus pais não vêem problema em um relacionamento entre primos visto que ele é primo de minha mãe. Eu já o vi com outro olhos, lembro-me como se fosse ontem... Quando ele disse estar namorando com uma jovem.

Flashback

–Bella?

–Fala. –Estava na cozinha, retirei o avental sentando ao lado dele na sala.

–Tenho algo para lhe falar. –Ele estava sério. Ignorei.

–O que foi Jacob?

–Estou namorando. –Sua voz soou como se um raio partisse meu corpo, não sabia explicar por que doía tanto uma simples noticia. Recuperei-me em fração de segundos esboçando um sorriso.

–Fico feliz por você meu primo. Pensei que acabaria ficando para tio! –Sorri... Mesmo querendo chorar.

Fim do flashback

Mas agora eram outros tempos e não tinha duvidas de que meu coração pertencia a outro.

10:30 pm

–Droga não consigo me concentrar! Pelo menos consegui aprender com o Edward em uma tarde o que não aprendi durante todos esses meses tendo aula. –Cansada deixei tudo para o lado. Fui para minha cama. Quando já estava desligando o abajur, o celular toca. Estranhei. Nem mesmo a curiosidade de Angela com relação a algo faria a própria ligar a essa hora. Peguei o celular em cima da escrivaninha. Assustei-me.

–Alô?

–Desça. Quero falar com você.

–Edward?

–O próprio. Não demore. Estou na frente da sua casa. –Ele desliga e eu tentando inutilmente digerir tudo.

–AQUELE IDIOTA! SE ACHA QUE SAIREI ESTÁ MUITO ENGANADO! –Emburrada joguei-me na cama.

–Sim meu pai, estou na casa de meus tios. Ficarei aqui durante dois dias devido à reforma no meu apartamento. –Relatei a Billy, meu pai.

–Pelo menos aproveite e venha até mim para conversarmos, Jacob. Amanha vá ao meu escritório de Advocacia sem falta. –Ele desliga. O mesmo tratamento frio de sempre, nada que me surpreenda. Desliguei o aparelho. Sabia que não poderia mais fugir do destino. Teria de trabalhar ao seu lado e assumir o escritório. Ao menos tinha uma família ao meu lado, tinha Bella... Bella...

Um barulho despertou-me de meu devaneio. Abri parcialmente as cortinas do quarto onde estava e a vi. Descia a árvore próxima a sua janela, olhava para os lados. O que Bella estaria fazendo? Tinha de descobrir.

–Você demorou. –Lá estava Edward encostado em seu carro, agora apagava o cigarro que antes havia fumado. Queria dizer impropérios para ele, mostrar toda minha irritação, mas não tive forças. Não diante dele, tão belo. Fiquei a certa distância. Edward deu um meio sorriso.

–Pensei que não viria.

–O QUE VOCÊ QUER?

–Nossa está irritadinha! Não imagino o porquê assim como não imagino por que saiu do meu quarto daquele jeito.

–Eu... Eu só não queria incomodar. –Abaixei a cabeça.

–Está mentindo.

–EU?

–Como disse anteriormente. Você crispa os olhos e olha para o chão quando mente.

–Então o que você quer, Edward? –Ele se aproximou, enlaçou minha cintura e disse a centímetros de meus lábios.

–Você saiu tão de repente que não pude aproveitar meu brinquedinho. –O empurrei.

–Não quero mais ser um brinquedo para você!

–Então... O que quer ser? Quer ser algo mais do que o meu brinquedo? –Seu hálito chocando-se contra o meu.

–Eu... –Ele juntou seus lábios aos meus sem necessariamente beijar-me. Apenas roçou seus lábios aos meus.

–O que quer... Bella?

–Não quero nada. Não de alguém que já tem pessoas demais na sua vida. Como aquela Tanya. –Ele olhou-me.

–Então ouviu minha conversa com ela? Eu já imaginava. Está com ciúmes, Bella?

–Eu... EU NÃO ESTOU NADA! ORAS! VÁ EMBORA ANTES QUE... –Ele calou-me beijando-me com ardor. Como eu sentia necessidade de estar sempre presa naqueles braços, sentir aqueles lábios, mas o empurrei.

–Vá para sua Tanya, Edward. Esqueça-me! –Me afastei. Enquanto caminhava Edward se manifestou.

–Tanya sairá do país nesse final de semana. Passará a morar na Rússia. Feliz agora? Ela é o único caso que tenho atualmente. Assim estarei livre. –Eu me virei e o olhei. Ele já entrava em seu veículo.

–Ligarei para você nesse fim de semana, garota. –Ele sai com o carro e um sorriso quase que imperceptível brotou de meus lábios. Só meu, eu pensava.

Logo Bella adentrou a casa pela janela de seu quarto. Ainda estava sentado próximo a janela na sala e a cena que vi não me saia da cabeça. Bella... Nos braços de outro homem. Os lábios que sempre quis experimentar e acreditava veementemente que um dia seria o primeiro, foram tomados por outro. Segui para o meu quarto frustrado. Agora eu entendia o porquê daquela sensação de que deveria vir o quanto antes de Milão, era um mal pressagio. E experimentei não querer ser Jacob Black, primo de segundo grau de Bella.




Continua...




2 comentários:

tete disse...

nossa amei pena que e tao pequeno os capitulos espero anciosa por mais beijos e uma otima noite

Jannáyra Menezes disse...

Coitado do jacob..... ah meu Deus e esse Edward... kkkk.. a bella entrou em umaaa que parece que jamais vai sair

Postar um comentário

Deixe aqui o seu comentário sobre o post: