FANFIC - NA ESCURIDÃO - CAPÍTULO 26

Olá Amores!!! Hoje vamos curtir o 26º capítulo de "Na Escuridão". Quer acompanhar a história desde o início? Clique aqui.


Foi uma noite intensa. Precisa de um alívio... precisava fugir da dor. Aqueles olhos em mim.. seu corpo junto ao meu. Tudo isso dissipou minha dor, me deu um calmante natural. Mas não queria me envolver, não queria mais ninguém. Até ver a merda daquele exame me dizendo que a noite não tinha acabado. Eu não sabia nem o nome dele. Que merda!


Autora : Isabella Cullen
Classificação: +18
Gêneros: Romance
Avisos: Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Linguagem Imprópria, Nudez.




Capítulo 26 My girl



“Não existiria som se não houvesse o silencio.

Não haveria luz se não fosse a escuridão.

A vida é mesmo assim.

Dia e noite.
Não e sim.

Cada voz que canta o amor,

Não diz tudo o que quer dizer.

(...)

Nós somos medo e desejo.

Somos feitos de silencio e som.

Tem certas coisas que eu não sei dizer. E digo” Lulu Santos- certas coisas





Ter uma rotina depois de tudo o que aconteceu foi muito complicado. Primeiro porque assim que voltamos precisamos ir para casa de Esme porque o nosso apartamento não tinha nem metade das coisas que Anthony precisava devido a tudo que aconteceu. Eu sofri e ele também. Como uma família sofremos demais. Segundo porque Anthony exigia minha presença a todo instante, chegamos a colocar uma blusa que usei durante todo um dia para ele conseguir dormir no berço para eu e Edward conseguirmos ter uma noite como um casa. Afinal tudo o que conhecíamos era de fato marcado pela gravidez e achamos importante depois que Esme me liberou termos relações sexuais constante. Uma boa foda para aliviar a saudade e toda tensão de termos um filho dependente da mãe como Anthony. Ele realmente ficou muito marcado e eu precisei entender suas necessidades e muita paciência, mas conseguimos superar isso com facilidade depois que Irina se meteu dizendo que ele já tinha tido mimos demais e começamos a trabalhar a questão da distancia, cada dia eu ficava um pouco menos com ele e assim que voltava dava todo amor que podia, era difícil a distancia dele mesmo até para mim. Por vezes chorei como uma idiota porque fiquei vinte minutos ouvindo ele chorar no como de algum Cullen. Mas fez efeito depois de algumas semanas e ele entendeu com um ano que eu não iria embora , nunca mais.

Meu filho com um ano andava e falava mamãe com muita força. Ele praticamente gritava mamãe e Edward morreu de ciúmes quando ele falou o nome de Alice primeiro que papai, eu tentei explicar a ele que Alice quase obrigou o menino a falar depois de um dia inteiro repetindo o nome para ele. O que ele fez depois que viu que deu certo com Alice e ele falou papai. Foi o momento mais lindo do mundo até porque eu passei o dia inteiro com a filmadora na mão para gravar esse momento sublime entre os dois homens da minha vida. E valeu a pena, Edward vai ter isso para sempre na memória e no DVD. Anthony era um menino saudável e ativo e nos dava até trabalho para cuidar dele, até porque com um ano e meio ele caiu da escada e deixou o hospital com mais Cullens do que o necessário. Carlisle não deixou nem Edward cuidar do menino e foi uma briga horrível. Mas no final, foi só uma pequena torção e ele ficava mostrando o braço para todas as enfermeiras.

Voltar a trabalhar foi algo complicado para mim e para Edward, ele não queria, mas Carlisle falou que ele deveria sair um pouco viver algo que não fosse o mundo de felicidade que criamos. Ele tinha razão e assim que Anthony conseguia ficar com Esme sem chorar horrores eu fui até minha empresa. Meu legado. Passei pela sala do meu tio e tive uma nostalgia ao lembrar dele e de meu pai anteriormente ali, sentados naquela cadeira. Os dois morrem por causa daquela cadeira, apesar de meu pai ter sido algo indireto. Olhei alguns papéis, abri o cofre e andei pela empresa. Estava na hora de ter meu legado sob minha direção e com muito custo mudei a direção das coisas, em vez de produzirmos armas de destruição começamos a nos focar em segurança. Tudo que envolvia segurança começou a nos interessar e depois de três anos de uma transição árdua conseguimos finalizar com contratos, fechar fábricas e redirecionar o pessoal com muitos cursos de capacitação e um investimento bruto nesse meu ideal. E foi complicado, na verdade muitos investidores nos abandonaram e outros nos desacreditaram no mercado, só que eu não desisti e enquanto minha empresa não se reergueu eu não arredei o pé de lá nem um santo dia. Anthony tinha até uma área reservada para ele onde as vezes ele e Edward ficavam ali sentados me olhando sentada na cadeira. Era muito bom tê-los e eu sentia falta da agitação quando Esme ou Alice ficavam com ele. Quatro anos e começamos a receber os loiros, nossa empresa tinha o sistema de segurança mais sofisticado e requisitado em todo continente europeu e ganhávamos mais e mais espaço no mercado americano e eu pude relaxar um pouco. Tirar férias merecidas com Edward e Anthony pela primeira vez em quatro anos. Fomos para o Havaí e Josh insistiu em continuar com a segurança reforçada apesar de não termos mais ameaças ou qualquer outra coisa do tipo, só aceitei isso porque Josh era quase um pai para mim e sofremos e sorrimos muito todos esses anos. Mandei ele levar a família e Edward ficou surpreso quando conheceu sua esposa e filhos. Na verdade, ele quase abandonou a todos por minha causa e por vezes a esposa dele achou que tínhamos um caso e era engraçado o ciúme estampado quando nos esbarrávamos, mas naquelas férias tudo acabou. Éramos duas mães curtindo nossos filhos pequenos, ela tinha Mary de cinco e Peter de dois. E foi muito divertido a interação entre nossos filhos. Nunca fui muito certa e criar Anthony era um desafio constante e por isso deixamos de lado os planos de ter outros filhos, queríamos que nosso filho tivesse muita atenção devido a tudo que aconteceu na gravidez dele e o nascimento envolveu.

– Bom dia Sra. Cullen. – disse Edward sorrindo do meu lado.

– Bom dia Sr. Cullen. – olhei em seus olhos verdes penetrantes – Anda muito misterioso ultimamente, creio que uma hora saberei o motivo.

Ele riu alto de mim.

– Bom, vamos nos arrumar querida, temos que ir na casa de meus pais e Esme já deve ter ligado para todos os celulares perguntando por nós.

Olhei ao redor procurando nossos celulares e achei eles jogados no tapete, a noite não nos permitiu ser delicados com nada. Edward saiu me agarrando ainda na porta do apartamento e depois fizemos amor feito loucos no chão da sala e depois no corredor e terminamos na cama comigo tendo dois orgasmos avassaladores.

– São onze horas Edward! – Disse pulando da cama.

– Relaxa amor, elas estavam avisados que não chegaríamos antes das duas lá.

– E por que raios não chegaríamos antes? – disse pegando minhas coisas no chão e verificando as chamadas.

– Porque eu quero comer minha esposa e aproveitar o apartamento que é dedicado a isso. Sexo selvagem e gritos de prazer.

Fiquei molhada só de ouvir isso e montei nele. Era para isso que o nosso antigo apartamento servia mesmo, sexo. Não conseguimos vender ele, foi nosso primeiro lar. Ali construímos nosso relacionamento e derrubamos nossas barreiras. Eu amava cada canto ali e ele também. Por isso quando compramos nossa casa com uma bela cerca branca que Edward pintou e fizemos do apartamento o lugar perfeito para a foda. E nossa casa era tradicional, com cercas brancas e um cachorro irritante que Edward deu para Anthony quando ele fez três anos. O bicho me amava e eu vivia fugindo dele, eles morriam de rir da minha aversão ao bicho que Anthony chamou de Bite porque tudo que ele sabia fazer era morder.

– Edward precisamos ir...- olhei o celular mais uma vez – São uma hora da tarde.

– Hum... – havíamos dormido de novo depois de mais sexo. – Daqui a pouco. Vai tomando banho e olha no closet, Alice mandou vestir algo lá.

– Alice não manda nas minhas roupas! – disse indo para o banheiro e trancando ele. Edward poderia entrar e não sairíamos tão cedo . Tomei um banho tranqüilo e calmo e sai enrolada na toalha e não vi Edward. Fui para o closet e vi a caixa de jóias e o vestido branco. Fiz cara feia e vi o bilhete de Edward.



“Usa por mim. Adoro você de branco”



Golpe baixo. Me vesti e coloquei os saltos agulhas. As jóias era de nosso casamento e sorri ao lembrar de Carlisle me levando ao altar. Me maquiei, fiz um penteado com uma pregadeira azul que tinha na caixa e saí. Edward estava lindo de smoking.

– Vamos a uma festa? – disse sorrindo para ele.

– Vamos Bella.

Ele me conduziu até o estacionamento e ligou avisando que estávamos chegando para Alice.

– Esqueci alguma data?

– Acho que não.- Disse divertido.

Fiquei calada esperando. Não havia nada que pude fazer. Chegamos a casa dos Cullens e vi a arrumação diferente. Estava linda. Flores e mais flores por todos os lugares. Edward estacionou e um rapaz veio pegar as chaves.

– O que estamos comemorando?

– Nossas vidas. Hoje faz seis anos que descobri que estava grávida. Seis anos que estamos juntos e não casados. Essa data para mim é mais importante que o próprio casamento. Porque você mudou a minha vida ao me deixar entrar naquele apartamento e ter Anthony. Por isso passamos a noite lá e hoje vamos festejar.

Sorri ao sair do carro. Era mais que verdade. O dia em que ele descobriu que eu estava grávida foi o dia que tudo mudou. A festa estava estilo Alice, muita gente, bebida e uma agradável banda que fazia os convidados se esbaldarem na pista de dança no jardim. Tudo perfeito e lindo. Anthony em seu smoking idêntico ao de Edward e eu ria quando ele o pegava no colo porque ele a cada dia era mais parecido comigo e Edward insistia em ter uma menina para ser parecida com ele. Quem sabe ele não teria alguma notícia dessas em breve, estávamos tentando arduamente a alguns meses.

Já estava de noite quando Alice pegou o microfone e fez um discurso lindo para mim e Edward contando que o amor vende todas as barreiras até as da mente e sorri olhando para Irina que estava sentada numa mesa próxima. Não esperava mesmo que Alice falasse coisas tão bonitas e depois ela chamou Edward e Anthony e disse que os dois tinham uma surpresa linda para a mamãe.

Então eles pegaram dois microfones, Anthony estufou o peito e Edward falou com algo com a banda. E a musica começou no seu ritmo gostoso e rápido e eles começaram a dançar e cantar. Meus olhos encheram de lágrimas e eu só sabia chorar olhando para eles cantarem.



Minha garota



Eu tenho a luz do sol num dia nublado

Quando está frio lá fora eu tenho o mês de Maio

Acho que você diria

O que pode me fazer sentir deste jeito?

Minha garota

Falando sobre minha garota.

Minha garota



Eu tenho tanto mel que as abelhas me invejam

Eu tenho uma canção mais doce do que os pássaros nas árvores



Acho que você diria

O que pode me fazer sentir deste jeito?

Minha garota

Falando sobre minha garota

Minha garota

Falando sobre minha garota

Falando sobre minha garota

Minha garota



Eu era a garota deles e eu sabia disso. Depois a banda recomeçou a musica e dançamos os três como três crianças em seu auge de felicidades. Eu tinha minha família, um cachorro e uma cerca branca. Sorria toda vez que eu pensava nisso. Sorria para a grande imensidão de luz que era a minha vida e que essa data era a mais importante de nossas vidas. Porque foi nessa data que tudo mudou. Que eu mudei.



Fim.




Ps : Mais uma linda história que chega ao fim :/ esperamos que apreciem e desculpem os transtornos. Bjs e té mais nos coments


9 comentários:

tete disse...

acho perdi capitulos mas como ? vce pulou alguns ou estou errada? todos os dias eu olho eu lembro que tinha parado no capitulo 20 como posso achar os outros ? beijos

Emma Oliver disse...

Alguns capítulos atrasaram amores mas podem ir na nossa página de fanfics que já está atualizada ;) Link : http://robstenlegacy.blogspot.com.br/p/fanfics.html

LAV RIBEIRO disse...

eu li todos os atrasados foi uma linda história....

Jannáyra Menezes disse...

Ooooolh simplismente perfeita! :'( ja sinto falta!

angel disse...

Oi adorei sua fanfics
continue escrevendo vc tem muito talento ok
bjussssssss até a próxima

Sakurahot disse...

Tbm acho! Continue escrevendo, mostre no do q é Capaz ...novamente ^_^ rsrs
Espero mais postagens sua.
Mta saúde, amor e ssucesso em sua vida
Bjssss

Bells disse...

Muito bom ameii
Vc poderia dar continuidade
Tipo parte 2
ela agora tendo uma menina,novos ataques,armas,Edward pronto pra matar tbm, Jhon sempre cm Bella é claro seria Top.
Ameiii o Fic
Bjss

Melissa Mota disse...

Kkkk li sua fic toda num dia.. Ela e otima.. Continue escrevendo vc tem talento pra isso!!

Roberta Ferrari disse...

Que lindo

Postar um comentário

Deixe aqui o seu comentário sobre o post: