FANFIC - NA ESCURIDÃO - CAPÍTULO 20

Olá Amores!!! Hoje vamos curtir o 20º capítulo de "Na Escuridão". Quer acompanhar a história desde o início? Clique aqui.


Foi uma noite intensa. Precisa de um alívio... precisava fugir da dor. Aqueles olhos em mim.. seu corpo junto ao meu. Tudo isso dissipou minha dor, me deu um calmante natural. Mas não queria me envolver, não queria mais ninguém. Até ver a merda daquele exame me dizendo que a noite não tinha acabado. Eu não sabia nem o nome dele. Que merda!


Autora : Isabella Cullen
Classificação: +18
Gêneros: Romance
Avisos: Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Linguagem Imprópria, Nudez.




Capítulo 20 Lua de mel



– Bella me explica uma coisa, porque não podemos ter uma lua de mel normal. Numa cabana, só nós dois como toda casal quer. – ela me deu um sorriso travesso.

– Porque não somos qualquer casal e porque estou me divertindo!

– Estamos casando aves Bella... com armas na mão. Como raios isso é uma lua de mel.
– Na Inglaterra isso é um esporte muito fino. E aves são muito boas para treinar pontaria Edward e temos o lado romântico. Olha essas paisagens... e agente... juntos...

– Bella estamos com armas na mão querida.

– Treinando pontaria!

Bella e eu estávamos num castelo no interior da Inglaterra e ela tinha como ideia de férias a arte de caça de animais silvestre. Não entenderia aquilo nunca, mas era divertido e já que há uma semana fazíamos isso eu tinha mesmo melhorado a pontaria. Ela não precisava melhorar nada, era boa e sempre atirava muito mais que eu.

A paisagem que Bella tinha mencionado era espetacular e estávamos cercados por montanhas, áreas verdes imensas e alguma área florestal enorme que tinha atrás do castelo. Uma semana de paz, sem telefonas, ameaças e um Bella entregue a mim. Fazíamos loucuras na cama e em todos os lugares daquele castelo enorme.

– Me mata uma curiosidade. – eu perguntei com ela ajeitando a arma.

– Qual?

– De quem é esse castelo? Você não é inglesa.

– Minha avó por parte de mãe. Ela era. Até casar com meu avô. Depois ela se mudou para os EUA e o resto é história.

– Lindo aqui mesmo. Bem privado.

– Romântico e ao mesmo tempo bem eu! – ela disse rindo.

– Verdade, mas está ficando tarde. Vamos voltar.

E íamos em direção ao jipe que estava a uma certa distancia com alguns seguranças. Andamos de mãos dadas e assim que chegamos em casa Bella estava mostrando a exaustão que escondeu do dia de caça. Ela entregou para a cozinheira as aves e foi para o quarto. Apesar do castelo ser muito antigo tinha coisas bem modernas e que nos deixavam tontos com os contrastes. Como o sistema de som de voz que estava pela casa toda e Bella em todos os lugares tinha que colocar uma musica para tocar, ela dizia que era para relaxar e eu acompanhava ela nas suas escolhas. De noite geralmente ficávamos na sala que tinha um grande sistema de som e televisão vendo filmes que ela ou eu escolhíamos por um sorteio que eu tinha certeza que ela dava um jeito de ganhar. Eu a amava e ela era o centro do universo para mim.

– Amor, olha só! – ela disse apontando para a barriga e mostrava os movimentos que nosso filho fazia. – Edward como vai ser quando estivermos com sete meses? Estamos chegando lá.

– Ele vai ficar sem tanto espaço para rodar desse jeito amor.

– Hum... isso é bom ou ruim Edward?

– Um pouco dos dois. Mas ele vai ficar querendo mexer ainda amor, ruim para você porque vai incomodar mais.

– Hoje é divertido. – ela disse sorrindo. – É esquisito, mas é divertido. Ele precisa dormir. Estou com sono.

– Hum... vamos ver o que posso fazer. – levantei a camisola dela e vi o brilho do óleo que ela passava na barriga e acariciei. – Mamãe quer dormi... mamãe precisa descansar porque ela quer ir na cidade amanhã comprar munição para matar mais aves... mamãe é a pessoa mais corajosa que conheço e espero que você tenha isso também... ela é linda. Mas espere mais um pouco para vê-la tudo bem? Por enquanto se contente com nossa voz. – e sorri olhando para a barriga. Bella já estava dormindo quando terminei e acho que nosso bebê também porque a barriga tinha parado de se mexer.

– Edward vamos! Precisamos ir!

E assim eram os nossos dias. Bella e eu tínhamos passeios curtos pela região e caçávamos quando ela se sentia bem e já estava se aproximando o dia de nossa volta e ela começou a ficar um pouco estranha. Adiamos, mas com sete meses de gravidez eu achei melhor não arriscar e minha mãe queria fazer novos exames em Bella para vermos a melhor opção de parto para ela e o bebê. Não havia jeito. Ela não gostou, tentou argumentar, mas ter um bebê num castelo medieval não era opção. Ela tinha consultas com Irina pelo telefone e exigiu que fosse só com ela, por isso ela ficava trancada no escritório por duas horas alguns dias. Bella estava mais nervosa nas conversas, por vezes a ouvi gritar, mas isso poderia ser qualquer coisa não? De hormônios a Irina falando algumas verdades para ela. Poderia ser qualquer coisa.

Foi na noite antes de nossa partida que eu a vi deitada num grande sofá perto da lareira com um ar distante e preocupado. Ela não me viu, mas eu sabia que a dias ela estava estranha e não comentei porque achei que iria passar. No entanto, só piorava. Ela pegou um pequeno controle e a musica começou.





Você ainda me amará amanhã? – Amy Winehouse



Hoje à noite você é completamente meu

Você me deu seu amor tão suavemente

Hoje à noite a luz do amor está em seus olhos

Mas você irá me amar amanhã?



Isto é um tesouro duradouro

Ou somente um momento de prazer

Posso acreditar na mágica de seu olhar

Você ainda me amará amanhã?



Hoje à noite sem dizer

Você promete que eu serei a única

Mas será que você machucará meu coração

Quando a noite encontrar o sol da manhã?



Eu gostaria de saber se seu amor é amor mesmo

Que eu possa ter certeza

Então me diga agora que não perguntarei novamente

Você ainda me amará amanhã?

Você ainda me amará amanhã?

Yeah!



Eu queria entender o que Bella tinha na cabeça dela. Eu não abandonaria ela, ela anda tinha inseguranças quando a mim depois de tudo que passamos e lutamos para chegar aqui? Ela poderia pensar que depois que o bebê nascesse as coisas mudariam... queria entender a mente dela, só que alguma coisa em meu coração me dizia que ela estava perguntando se eu a amaria depois de alguma coisa. Eu precisava conversar com John e saber a quantas andas essas ameaças ou qualquer outra coisa. Eu a amaria depois de quê?




Continua...


1 comentários:

Jannáyra Menezes disse...

Nossa a bella esta muito estranha oque sera que aconteceu?!

Postar um comentário

Deixe aqui o seu comentário sobre o post: