FANFIC - QUANDO MENOS SE ESPERA - CAPÍTULO 21

Olá Amores!!! Hoje vamos curtir o 21° capítulo de "Quando Menos Se Espera". Quer acompanhar a história desde o início?Clique aqui.




A fresta de luz que atravessou a escuridão não iluminava muito e não conseguia ver muito dele, e ele se escondeu mais nas sombras para evitar que eu o visse.


- O que faz aqui menina? ele rosnou e me encolhi, eu não devia ter subido.


- Eu sinto...


- Saia imediatamente. grunhiu, desesperada praticamente corri para fora da sala, mas em minha pressa tropecei em um tapete e antes que caísse no chão, braços fortes me rodearam e o calor do corpo alto e forte me envolveu completamente, arfei abrindo os olhos que nem notara que havia fechado e olhei para o meu salvador, não pude deixar de ofegar ao ver seus olhos de um ver profundo penetrantes me encarando.


- O obrigada... muito lentamente ele me ergueu me colocando em pé, mas suas mãos grandes ainda estavam sobre mim, exceto por seus olhos penetrantes, eu pouco via dele, ele se moveu para mais perto de mim. Ofeguei quando a luz que vinha da fresta da janela pegou do lado de seu rosto, uma fina cicatriz cruzava seu rosto, começando sobre a sobrancelha e indo por toda sua bochecha.


- Você não devia estar aqui.


Edward estava conformado com sua nova vida, uma vida de solidão, sem família, sem amigos, sem amor. Uma vida de clausura que ele impôs a si mesmo, se escondendo do mundo, se escondendo de si mesmo. Mas quando ele menos esperou ela surgiu em sua vida, trazendo tudo que ele achou que nunca mais teria. Pois é quando menos se espera que as coisas boas vem, basta esperar para ver.


Autora : Paula Halle
Classificação: +18
Gêneros: Hentai, Romance
Avisos: Heterossexualidade, Nudez, Sexo





21. Eu não esperava acabar na cadeia, mas valeu à pena.



Pov. Bella


Ri enquanto caminhava ao lado de Jane, ela era realmente muito divertida. A viagem toda me fazia rir, exceto pelo encontro desagradável com a vadia da ex de Edward.


Ainda não acreditava na cara de pau daquela vaca, deixou Edward e ainda vem dar em cima dele, sendo que está com o primo do mesmo. Isso era outra coisa que estava pipocando na minha mente, a quanto tempo eles estão juntos?


Sabia que devia estar pipocando na mente de Edward também. Mas não quis puxar o assunto, quanto mais Alice e Jasper sumisse da nossa mente melhor.

Honestamente eu me preocupei quando Edward ficou tenso durante o jantar e mostrou Alice e Jasper sentados a poucas mesas de nós, e aos beijos. Achei que ele ou iria lá tomar satisfações, ou voltaria a ficar deprimido, mas me surpreendi quando ele decidiu ignorá-los.


Me mostrou que ela já não significava nada pra ele, e só aumentou meu amor por Edward. Eu sabia que foi difícil quando ela o deixou, mas já fazia treze anos, e agora ele tinha a mim, e a vadia era passado.


Mas parece que ela não aceitou muito bem, azar o dela, perdeu feio ao dispensar Edward, e mesmo se quiser outra chance o que duvido que Edward de, eu não ia desistir do meu gostoso.


Nem pensar.


Mas o melhor momento da noite foi o tapa na vaca.


Sorri me lembrando do choque dela.


– Por que esse sorrisinho? – Jane perguntou já no elevador, ela havia me levado por um tour pela empresa toda, enquanto Edward se ocupava com alguns documentos.


– Só me lembrando de umas coisas. – murmurei e ela riu maliciosamente.


– Aposto que é safadeza, mas como um homem como Edward, quem não pensa. – piscou e comecei a rir, ela é ótima.


– Não sua tarada. Estava pensando no tapa que dei em Alice. – ela me encarou em choque.


– Vocês viram Alice? Mas o mais importante, você deu um tapa na vaca? – parece que eu não era a única que odiava a vadia.


– Sim. – ela começou a rir.


– Menina, definitivamente sou sua fã. – ri.


– Obrigada acho.


– Sério, eu sempre quis bater naquela puta de beira de estrada. Onde já se viu dar um pé em Edward quando ele mais precisava dela?!


– Eu imagino, tipo quando nos conhecemos ele parecia triste, e tão solitário. Mas quando ela o deixou ele deve ter estava aos pedaços.


– Acredite ele estava pior. Ele chegou a gritar com todos nós. Nos afastou da vida dele. Queríamos ter estado lá para ele, apoiar e ajudar, mas Edward nem nos deu a chance, ele se fechou em seu mundo, e não deixou ninguém entrar, até você. – sorriu e sorri abertamente.


– Eu fui um pouco persistente. Mas eu acho que ele queria deixar alguém entrar, ele só estava com medo da rejeição.


– Acho que sim. Mas me diga, 13 anos na seca, ele te pegou de jeito em. – piscou e corei furiosamente.


– Jane! – ela riu.


– O que? Vamos me de algo pra fofocar, eu trabalho com um monte de velhos chatos, e eles não gostam de fofocar, acredite eu já tentei. – comecei a rir.


Ela era muito divertida.


– Você é doida. E sim foi ótimo, andei torto. – ela se abanou.


– Oh sim, é disso que estou falando.


Continuamos conversando enquanto íamos até a sala de Alec, o irmão de Jane era tão divertido quanto ela, meio galanteador, mas nada que incomodasse, era um brincalhão.


Assim que entramos na sala os dois olharam para nós, Edward parecia aliviado em me ver e corri para seu colo enquanto Alec o provocava. Sorri dando um beijo nele.


– Oi.


– Oi linda. – ele sussurrou me fazendo suspirar contra ele.


– Oh vocês são tão fofos juntos. – Jane suspirou sonhadoramente me fazendo rir, já Alec rolou os olhos, mas podia vê-lo escondendo o riso.


– Obrigada. – falou Edward e sorri.


– Você ainda é um metido. – ela o provocou o fazendo sorrir.


– Eu era mais, estou mais comportado agora. – piscou pra mim me fazendo rir.


Eles começaram a falar sobre o trabalho e a empresa e fiquei admirando seu rosto bonito, sua cicatriz sexy, lembrei de ontem a noite, de como ele me pegou por trás e meu corpo inteiro se arrepiou, tínhamos que fazer aquilo mais vezes, muitas e muitas vezes.


O ouvi falando de filhos e sorri internamente, será que um dia teríamos filhos? Um dia casaríamos?


Eu podia me ver casada com Edward, mãe dos filhos dele, envelhecendo com ele. Ia ser perfeito.


Alec voltou a entregar alguns papeis para Edward ler, e Jane começou a falar de compras, sorri animada, seria divertido fazer compras em L.A, mas esqueci de trazer dinheiro.


– Você vai amar Bella. As lojas são de morrer. Felizmente eu não tenho muitas amigas para fazer compras, só os velhos, mas eles não querem ir comido, acredite eu já convidei. – confidenciou me fazendo rir.


– Eu adoraria Jane, mas... – antes que eu terminasse ela já estava falando de novo.


– Ótimo, há uma loja maravilhosa da victoria secret’s no centro, umas lingerie provocantes de morrer.


– Parece incrível.


– E é, pena que eu não tenho um cara quente pra desfilar com elas. – murmurou tristemente, mas sorriu em seguida. – Mas isso não impede uma mulher de ser sexy, mesmo não tendo um cara pra apreciar. – piscou e assenti.


– O que você acha Edward? – Jane se voltou para ele, e nem sabia que ele estava prestando atenção em nós, ele sorriu.


– Eu acho ótimo, você deve ir e se divertir um pouco, isso parece que vai demorar. – ele olhou para a pilha de documentos que Alec estava trazendo e fiz uma careta.


– Ok, então eu vou. – murmurei, mas me lembrei que não tinha dinheiro, mas antes de falar, Jane já estava pulando animada.


– Ótimo. Ainda bem que o meu chefe esta me dando à tarde de folga.


– Hey por que ela tem à tarde de folga e eu não? – Alec resmungou e ri.


– Alec, vamos fazer compras. Principalmente lingerie. – Jane bufou e ele sorriu.


– Não vejo motivos para mim não ir. – piscou pra mim e ganhou um tapa de Edward.


– Respeito homem.


– Toma idiota. – Jane zombou e ele lhe mostrou a língua.


Pelo divertimento dos dois, isso devia acontecer muito.


– Vamos crianças se comportem. Aqui Bella. – Edward brincou e tirou um cartão da sua carteira e me entregou.


– Pra que isso? – olhei o cartão confusa e ele continuou a empurrá-lo para mim.


– Para você comprar ué.


– Edward! – o olhei irritada, não queria que ele gastasse seu dinheiro me comprando roupas, ele pegou meu queixo aproximando nosso rosto, quase colocando nosso lábios e sussurrou para mim.


– Amor, as lingerie são principalmente para mim ver, então eu quero pagar por elas, sem contar que sei que vou rasgar a maioria. – corei imaginando as coisas que podia comprar para provocar Edward até que ele rasgasse todas fora do meu corpo.


– Já que é assim. – murmurei roucamente pegando o cartão.


– Vamos, vamos Bella. Vai ser muito divertido. – chamou animada e ri, ela parecia uma adolescente, pior que eu.


Dei um beijo em Edward e sai do seu colo


– Depois vamos para o apartamento de Edward, e jantamos juntos. – Jane combinou com os rapazes e todos concordaram, dei um beijo em Edward e a deixei me arrastar para onde quer que fossem essas lojas.


Jane me guiou para a saída da empresa e chamou um taxi no elevador mesmo, e quando chegamos já esperava lá embaixo. Ela deu um endereço e fiquei olhando as ruas. Mal tive tempo de conhecer tudo, esperava que pudéssemos vir mais vezes.


– A próxima vez que vocês vierem, levarei você para conhecer os pontos turísticos. – Jane falou chamando minha atenção e sorri.


– Era justamente nisso que estava pensando.


– Imaginei. Hoje não deu, Edward não avisou que traria sua namorada, se não teria tirado o dia todo de folga e teríamos ido cedo.


– Na verdade eu não achava que viria. Sabe eu ainda tenho só 16, não achei que meus pais fosse concordar, mas eles estão sendo bem legais.


– Caralho 16. Ainda é difícil de acreditar, você não parece ser tão nova. – sorri.


– Minha avó sempre dizia que eu sou madura demais pra minha idade.


– Pois ela está certa. Você é bem madura, isso é bom.


– Acho que sim.


O taxi parou e ela pagou e me guiou para uma rua movimentada me puxando para varias lojas. Passamos por algumas de sapatos primeiro e me fez comprar três pares e comprou cinco pra ela.


Seguimos para uma loja de vestidos e comprei um, ela comprou sete.


Esperava que ela ganhasse um bom salário, por que a mulher gastava como uma louca.


Durante as compras conversamos muito e estava me sentindo melhor amiga dela. Esperava que pudéssemos continuar mantendo contato, mesmo morando longe.


Finalmente chegamos à loja de lingerie e Jane já chegou pegando tudo que via pela frente, ri da sua animação.


– Oh meu Deus, eu vou ficar um arraso nisso. – mostrou uma calcinha e sutiã de onça e ri.


– Com certeza.


– Precisamos achar um no seu numero. – ela começou a vasculhar e dei uma andada pela loja, pare em frente as calcinhas comportadas e inocentes, e sorri escolhemos algumas brancas e rosas.


Edward piraria me vendo com essas.


– O que você escolheu? – mostrei e ela riu.


– Não é muito inocente?


– Essa é a idéia. – pisquei e ela sorriu.


– Sua pervertida. – deu um tapa em minha bunda me fazendo saltar e rimos.


Voltamos a olhar pela loja, Jane foi experimentar um sutiã que levantava seus seios e dava volume, eu não acreditava que isso era possível, mas ela quis provar que funcionava e foi vesti-lo.


Enquanto esperava fiquei olhando os corpetes, sabia que Edward iria gostar desses, e eu ficava muito sexy, peguei um preto transparente e coloquei na frente do corpo.


– Isso não é roupa de criança. – uma voz sarcástica falou ao meu lado e me virei dando de cara com a puta da Alice.


– Acho que isso não é da sua conta. – ela riu.


– Vamos lá menina, nós duas sabemos que você não tem idade pra essas coisas. O que você e Edward brincam de casinha? – riu e contive a vontade de socá-la.


– Escuta aqui vadia, o que eu faço ou deixo de fazer com Edward, não é assunto seu. Mas já que você está tão interessada na minha vida sexual, saiba que ela anda muito bem. – ela arqueou uma sobrancelha.


– Não sabia que Edward era um abusador de menores.


– Como é?


– Não se faça de boba menina, ta na cara que você mal saiu das fraldas, tem quanto? 15 anos?


– Tenho quase 17. – grunhi e ela riu.


– Oh 16 aninhos. Edward é seu primeiro namoradinho. – falou com voz infantil e minhas mãos já estavam em punhos.


– Por que você não vai foder seu namorado idiota e me deixa em paz? – me virei para ela e sua mão agarrou meu braço cravando as unhas longas em minha pele.


– Sua menininha ridícula, não ache que só por que você abre as pernas para Edward e lhe da um bom tempo, ele vai te amar, eu conheço Edward, e você não é o seu tipo. – a olhei irritada.


– O Edward que você conhecia não existe mais, e se eu sou ou não o tipo dele não é da sua conta. Agora larga meu braço antes que arranque sua mão fora.


– Como se eu tivesse medo de você. – riu e com a mão em punho dei um soco no nariz empinando dela.


Ela cambaleou para trás me olhando em choque.


– Você me socou?


– Eu te avisei. – comecei a me afastar quando meu cabelo foi puxado me fazendo gemer, olhei pra vadia, que me atacou pelas costas.


– Não me de as costas sua ninfeta. – estreitei os olhos.


– Do que me chamou?


– Ninfeta.


– AAAAh... – gritei pulando em cima dela, só vi seus olhos se arregalarem e em seguida estávamos no chão, comigo por cima dela a socando.


Ela me deu um soco nas costelas e cai pro lado e ela subiu em cima de mim tentando me acertar e tentava agarrar suas mãos.


– Eu não disse Bella, olha como meus peitos estão divinos! – ouvi a voz de Jane, mas ganhei um tapa na cara.


– Sua vaca.


– Ai meu deus... – Jane gritou e senti Alice ser tirada de cima de mim.


Me sentei e meus olhos se arregalaram ao ver Jane esganando Alice que esperneava, de repente dois seguranças chegaram e começaram a tentar separar as duas, mas levavam mais tapas do que separavam alguma coisa.


Chegou mais três seguranças e conseguiram separar elas, precisaram de três para conter Jane.


– Me solta... – ela gritava esperneando, e ao tentar conter ela um dos seguranças agarrou sua bunda, pra que, ela ficou indignada e os seguranças tiveram que segurar ela pra ela não bater no homem.


– CHEGA! Estão todas presas. – chegou um homem de terno que imaginei ser o gerente ou o dono, e finalmente Jane parou e olhou em choque para ele.


– O que? Você pirou, aquela vaca bateu na minha amiga, só estava ajudando.


– Não bati nada, ela começou. – Alice tentou se defender.


– Bateu sim, você começou com isso vadia.


Alice gritou tentando vir pra cima de mim, mas foi segurada pelos seguranças.


– Não quero saber, todas vão ser levadas. – ele olhou pros seguranças que nos guiaram para a saída da loja onde um carro de policia nos esperava.


Olhei em pânico para Jane e só agora notando que ela estava de saia e sutiã, e seus peitos estavam bonitos mesmos.


– Seus peitos ficaram ótimos. – ela sorriu e arrumou o sutiã.


– Eu sei, eu estou gostosa. – Alice fez um som de nojo e a ignoramos, o policial nos empurrou para dentro do carro, e fomos para a delegacia, felizmente sem algemas, acho que o policial estava muito mais interessado no sutiã de Jane do que em algemar alguém.


A viagem foi rápida e assim que chegamos, fomos empurradas para uma sala e forçadas a sentar. Felizmente Alice foi colocada em outra, ou estaríamos brigando de novo, Jane entrou no modo advogada e fez alguém lhe entregar um telefone e ligou para Alec.


– Está tocando. – me avisou e assenti, ela ficou em silêncio enquanto alguém falava. – Alec graças a Deus! escute ouve uma confusão, eu Bella e eu estamos presas. – ela afastou o telefone do ouvido com certeza alguém tinha gritado.


– Eu disse presas, venha me tirar daqui. – ficou ouvindo e assentiu e me passou o telefone o peguei hesitante.


– Alô?




– Bella, minha linda você ta bem? O que aconteceu? Você ta machucada?


– Calma Edward, estou bem, eu... eu sinto muito. – choraminguei e ele gemeu.




– Não chore amor, eu estou indo te tirar daí ok.


– Ok. – funguei e ouvi a movimentação.




– Você está bem não é?


– To sim, eu só estou envergonhada.




– Não fique, eu já estou chegando.


– Tudo bem, até depois. – desligamos e olhei para Jane.– Ele disse que já vem. – murmurei e ela me abraçou pelos ombros.


– Você está bem mesmo? Eu nem perguntei né. – sorri.


– Estou bem Jane, obrigada por me ajudar lá. – ela riu.


– Oh foi um prazer, eu fiz algo que sonhei durante anos. Meti a mão na cara daquela puta, espere até eu contar a Rosalie. – piscou e acabei rindo.


Um guarda veio pegar nosso depoimento, e acabou mais olhando pros peitos de Jane, ele era bonito, alto com ombros largos e cabelos negros e olhos azuis. Jane acabou mostrando mais do que devia e adorando as atenções, os ignorei enquanto flertavam descaradamente nem se incomodando com minha presença.


Não demorou muito e a porta se abriu e Edward e Alec entraram, assim que o vi corri para seus braços, ela me apertou contra seu peito com força.


– Oh Bella você está bem? – assenti o abraçando o mais apertado que podia, será que ele já sabia o motivo da prisão?


– Jane pelo amor de Deus, por que está pelada? – ouvi o guincho de Alec, que olhava Jane que mal tinha notado a presença deles, estava mais interessada no guarda gostosão.


– Alec, você veio rápido. – só eu tive a impressão que ela pareceu chateada?


– Nossa obrigada pelas boas vindas. – ele resmungou tirando seu casaco e indo até ela e colocando em volta dos ombros dela.


O policial pareceu tão triste por perder a visão dos peitos dela que quase ri.


– Já podemos ir? – perguntei para Edward que olhou pra mim, ele também tinha parado para ver Jane e Alec discutindo.


– Sim, Alec já resolveu tudo, falamos com o dono da loja e paguei os danos e ele retirou as queixas.


– Então você sabe o que aconteceu? – ele assentiu sorrindo.


Estranho ele não parecia chateado.


– Você não está chateado?


– Por que eu deveria?


– Bem, eu bati naquela vadia.


– Eu soube. – ele sorriu e ri.


– Você gostou é?


– Eu seria muito idiota se dissesse sim?


– Não, eu gostei de bater nela. Mas o melhor foi Jane a enforcando. – ele riu alto.


– Eu gostaria de ver isso.


– Ah nós vamos ver. – Alec falou sorridente e todos os olhamos.


– O que você fez? – Jane perguntou e ele riu.


– Eu convenci o dono da loja a me dar a fita de segurança.


– Ótimo, vou adorar rever a cena, melhor momento da minha vida quando esganei a puta. – rimos e começamos a sair, antes de ir Jane piscou pro guarda e sussurrou um “me liga”.


Sorri enquanto saiamos da sala e íamos para fora, mas paramos ao ver Jasper entrando na delegacia irritado. Ele parou abruptamente ao nos ver.


– O que fazem aqui?


– Sua namoradinha não te contou por que foi presa? – Jane falou sarcasticamente e ele olhou entre nós e gemeu ao nos ver descabeladas e cheias de arranhões, com certeza imaginando que brigamos.


Parecíamos gatos escaldados.


– Edward pode manter essa menina sobre controle e longe da minha mulher? – rosnou e Edward deu um passo para frente.


– Então você mantenha sua mulher longe de mim e da minha vida.


– Como se ela quisesse estar perto de você. – Edward riu amargamente.


– Oh ela quer, mas diga a ela que tipos como o dela só me dão nojo. – Jasper agarrou Edward pela camisa e guardas apareceram o afastando de Edward.


Jasper empurrou os policiais e encarou Edward com ódio antes de ir para longe, imagino que pegar Alice. Edward passou o braço em volta de mim e me levou para fora da delegacia.


– Então ainda vamos jantar juntos? – Jane falou quando já estávamos na rua e assentimos. – Ótimo por que bater na vadia me deixou cheia de fome.


Acabamos rindo, e fomos comer.


Eu não esperava acabar na cadeia, mas valeu à pena.



Continua...





2 comentários:

tete disse...

bella e fogo amei tudo de bom bem feito alice teve o que merece beijos e um otimo domingo para vce

Joelma Pacheco disse...

♡♥♡♥♡♥♡♥♡♥♡♡♥♡♥♡♥♡♥♡♥♡♥♡♥♡♥♡♥

Postar um comentário

Deixe aqui o seu comentário sobre o post: